Categoria

FRENTE PARLAMENTAR
DO BIM

REGULAMENTO DO 1º PRÊMIO BIM DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

 

A Frente Parlamentar do BIM, com o apoio da Câmara dos Deputados, considerando que a Modelagem da Informação da Construção (BIM) melhora a gestão, incrementando a produtividade e a qualidade das obras e particularmente, no âmbito do setor público, contribui para o aumento da transparência nas compras públicas, resolve lançar o 1º PRÊMIO BIM DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, de acordo com o regulamento a seguir.

 

I - OBJETIVOS

O 1º PRÊMIO BIM DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, promovido pela Frente Parlamentar do BIM, com o apoio da Câmara dos Deputados, é voltado aos órgãos da Administração Pública que realizam contratações de projetos/obras de edificações e de infraestrutura, às instituições de ensino técnico e universitário, bem como escritórios de projeto, tendo como objetivos principais:

  1. Estimular os Órgãos da Administração Pública à adoção de Modelagem da Informação da Construção (BIM) na contração de projetos/obras de edificações e de infraestrutura;
  2. Incentivar a adoção do BIM nas empresas projetistas contratadas pela Administração Pública;
  3. Fomentar o ensino e a pesquisa sobre BIM nas universidades brasileiras e nas instituições de ensino técnico;
  4. Promover iniciativas de sucesso no uso de BIM, divulgando seus resultados no âmbito da Administração Pública;
  5. Disseminar as melhores práticas de uso de BIM na Construção Civil aos Órgãos da Administração Pública;

II - PARTICIPANTES

Podem se inscrever e concorrer ao 1º PRÊMIO BIM DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, promovido pela Frente Parlamentar do BIM, com apoio da Câmara dos Deputados:

  1. Órgãos da Administração Pública no nível Federal, Estadual e Municipal contratantes de projetos/obras de edificações e de infraestrutura;
  2. Projetistas e escritórios de projetos contratados, ou que tenham sido contratados pela Administração Pública, sediados no Brasil;
  3. Universidades e centros universitários brasileiros, públicos e privados;
  4. Instituições de ensino técnico brasileiros, públicas e privadas;

§ Único: É vedada a inscrição de profissionais, empresas ou organizações em conflito de interesses com qualquer membro do júri (ver afiliações na seção V.a);

III - CATEGORIAS

O 1º PRÊMIO BIM DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, promovido pela Frente Parlamentar do BIM, com apoio da Câmara dos Deputados, apresenta as seguintes categorias:

  1. Contratante

    Nesta categoria, poderão se inscrever os Órgãos da Administração Pública, no nível Federal, Estadual e Municipal, que tenham contratado a elaboração de projetos, a execução ou ainda gerenciamento de obras de Edificações ou de Infraestrutura em BIM, executadas no território nacional, com comprovados ganhos de produtividade, qualidade, redução de custos, entre outros eventuais benefícios. Assim, o contrato é para projeto, ou obra, ou gerenciamento de construção.

  2. Projetista

    Nesta categoria, poderão se inscrever os projetistas de qualquer disciplina ou respectivos escritórios, sediados no Brasil, que tenham sido contratados pela Administração Pública, e que tenham desenvolvido e entregue seus projetos em BIM, para obras de edificações ou de infraestrutura executadas no território nacional.

  3. Educacional

    Nesta categoria, poderão se inscrever universidades e centros universitários brasileiros além de instituições de ensino técnico brasileiros, públicos e privados, que tenham implantado disciplinas focadas na temática BIM.

IV - INSCRIÇÕES

  1. As inscrições devem feitas exclusivamente no site: http://www.premiobimadmpublica.com.br;
  2. Os candidatos poderão inscrever apenas um projeto por categoria, que serão julgados de forma independente, demandando inscrição individual de cada um;
  3. É vedada inscrição de profissional, empresas ou instituições em conflito de interesses com quaisquer membros do júri;
  4. Para a inscrição, deverá ser enviado, via site indicado na alínea “a”, o Formulário de Candidatura da respectiva categoria (disponível em formato .doc no site) completamente preenchido.
  5. Deverão ser anexados, ao Formulário de Candidatura, também outros arquivos que julgue necessários e suficientes para possibilitar a avaliação da qualidade de uso de BIM nos empreendimentos, tais como contratos, ementa de disciplinas, projetos em formato .pdf, dwf, ifc, fotos, artigos, manuais, procedimentos de qualidade entre outros.
  6. Para inscrição na Categoria Projetista, os projetistas ou escritórios de projetos deverão anexar, junto ao Formulário de Candidatura, uma declaração do Órgão da Administração Pública contratante concordando com a apresentação e divulgação dos projetos contratados.
  7. Não serão aceitos projetos enviados em desacordo com o presente regulamento.
  8. Custo da inscrição: As inscrições são gratuitas.
  9. Período de inscrição: conforme seção VII.a.
  10. V - JULGAMENTO

    1. Composição do Juri
    Para esta edição do PRÊMIO BIM DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, o Comitê de Jurados será composto pelos seguintes profissionais:
    Ord. Nome Cargo \ Função
    1 Eduardo Toledo Eduardo Toledo Professor Doutor da Escola Politécnica da USP, especialista em BIM há mais de 10 anos, membro dos júris dos Prêmios de Excelência BIM do SindusCon-SP e do CT 197 de Portugal, coordenador do GT Objetos BIM da ABNT/CEE-134 e especialista do Grupo ad hoc em Capacitação de Recursos Humanos do Comitê Estratégico para Disseminação do BIM do Governo Federal.
    2 Sergio Leusin Sergio Leusin Doutor em Engenharia de Produção, pela COPPE UFRJ, Arquiteto pela FAU UFRJ, Professor Titular da Universidade Federal Fluminense até 2010, atual sócio gerente da GDP-Gerenciamento e Desenvolvimento de Projetos (www.gdp.arq.br), empresa de projetos e consultoria em BIM. Ex-secretário da ABNT CEE-134 Modelagem de Informação na Construção, onde ainda colabora no desenvolvimento de normas sobre o BIM. No grupo de pesquisa NITCON (http://www.uff.br/Nitcon ) desenvolveu Estudos prospectivos sobre a cadeia produtiva da construção, sobre Organização e Gerenciamento na Construção e de Novas Aplicações da Tecnologia de Informação, onde destacamos o Centro de Referencia e Informação em Habitação (www.infohab.org.br ). No momento coordena a elaboração de Guias para Desenvolvimento e Contratação de Projetos BIM para a ADBI/MDIC.
    3 Sergio Schee Sergio Scheer Engenheiro Civil pela UFPR (1980), Mestre em Engenharia de Estruturas pela UFRGS (1980), Doutor em Informática/Computação Gráfica pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio, 1993). É Pesquisador Sênior no Centro de Estudos de Engenharia Civil da Universidade Federal do Paraná onde foi Professor Titular e atuou de agosto de 1981 até abril de 2017 tendo exercido cargos administrativos relevantes como o de Diretor do Centro de Computação (1994-1998), Diretor do Centro de Estudos de Engenharia Civil (1989-1995 e 1998-2008), Coordenador e Vice-Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Métodos Numéricos em Engenharia (entre 2004 e 2008), Diretor Executivo da Agência de Inovação (janeiro/2009 a julho/2011) e Pró-Reitor de Pesquisa e Pós-Graduação (janeiro/2009 a março/2013). De outubro/2014 a setembro/2015 realizou estágio pós-doutoral (Visiting Scholar) no Center for Integrated Facility Engineering (CIFE) da Universidade de Stanford na Califórnia. No momento é especialista convidado da Comissão Estratégica de Implantação de BIM para o Governo Federal (CE-BIM) atuando no Grupo Ad Hoc de Infraestrutura Tecnológica.
    4 Rogerio Suzuki Rogerio Suzuki Arquiteto e Urbanista pela UFPR em 1992, Mestrando em Inovação na Construção Civil pela Poli/USP - possui mais de 26 anos de experiência na aplicação e implementação de tecnologias para a indústria da Arquitetura, Engenharia e Construção. Atualmente é Consultor para implantação de BIM/4D/6D, Business Development Manager para o Brasil da ARCHIBUS, Inc., membro Comissão ABNT CEE-134, professor convidado em 6 pós-graduações além de coordenar a Academia BIM do Sinduscon-SP e participar como Especialista do Comitê Estratégico BIM (CE-BIM) no Grupo Ad-hoc de Compras Governamentais.
    5 Wilton Catelani Wilton Catelani Engenheiro Civil pela UFSCar com 31 anos de experiência profissional. MBA pela Fundação Dom Cabral. Atualmente é Consultor Estratégico BIM, especialista convidado pelo CE-BIM e MDIC para colaborar no desenvolvimento da estratégia nacional de exigibilidade do BIM. É o atual coordenador da CEE-134 - Comissão de Estudo Especial da ABNT, responsável pelo desenvolvimento da primeira Norma Técnica BIM do Brasil - a NBR-15965. Autor da coletânea de 5 Guias BIM, publicada em Julho de 2016 pela CBIC e desenvolve seu Mestrado na Escola Politécnica – USP, estudando aplicações práticas do sistema de classificações de informações NBR-15965 (Norma BIM). Foi consultor contratado pela UNESCO para o desenvolvimento da primeira fase do Projeto 914 BRA2015 PRODOC, desenvolvendo objetos paramétricos e inteligentes na tecnologia BIM.
    6 Luiz Augusto Contier Luiz Augusto Contier Arquiteto, graduado e pós-graduado pela USP. Dedicou-se por 30 anos ao magistério, por 24 anos à direção de cursos de arquitetura e por 14 anos como vice-presidente, conselheiro e presidente do conselho da AsBEA - Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura. Atualmente dedica-se há 35 anos à profissão de arquiteto e à Contier Arquitetura, há 15 anos à implantação e divulgação do BIM e há mais de 20 anos à regulamentação da profissão (CREA, CBA, CAU). É conselheiro da FIESP. Foi usuário pioneiro do Revit no Brasil, tendo desenvolvido entre outros, o do projeto executivo do Edifício Sede da Petrobrás em Santos. É uma referência na área de BIM no Brasil."
    7 Ricardo Gibrail Ricardo Gibrail Sócio Diretor da Air System Engenharia Ltda. Presidente do Departamento Nacional de Empresas Projetistas e Consultores (DNPC) da Associação Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação e Aquecimento (ABRAVA) de Outubro de 2013 a outubro de 2015. Vice-Presidente de Relações Institucionais e Associativas da ABRAVA de Junho de 2016 até a presente data.
    8 Mario William Esper Mario William Esper Engenheiro Civil, Mestre em Engenharia Civil pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo e Gerente de Relações Institucionais da Associação Brasileira de Cimento Portland. Tem vasta experiência na área da Construção Civil com ênfase em Materiais de Construção. Destaques para: Vice Presidente do Conselho Deliberativo da Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT, Membro do Conselho Industrial do CIESP – Centro das Indústrias do Estado de São Paulo, Diretor do Departamento de Competitividade e Tecnologia da FIESP – Federação das Indústrias do Estado de São Paulo, Diretor Vice Presidente do Instituto Brasileiro do Concreto – IBRACON, Presidente da Câmara Ambiental da Indústria de Produtos de Minerais Não Metálicos da CETESB - Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental do governo do Estado de São Paulo, Membro do Conselho Superior do Meio Ambiente e Sustentabilidade da CNI- Confederação Nacional da Indústria e Membro do Comitê de Coprocessamento em Fornos de Cimento.
    9 Cleiton Rocha Matos Cleiton Rocha Matos Engenheiro Civil pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), MBA em Gerenciamento de Projetos pela Fundação Getúlio Vargas (FGV/MA), Mestre em Estrutura e Construção Civil pela Universidade Federal de Brasília (UnB/DF), Auditor federal de controle externo no Tribunal de Contas da União, desde 2009, atuando em auditorias de obras públicas.
    10 Eduardo Toledo Dionyzio Antonio Martins Klavdianos Vice-presidente do Sinduscon-DF, presidente da Comissão de Materiais, Tecnologia, Qualidade e Produtividade (COMAT/CBIC), presidente da Cooperativa Central da Construção Civil do Brasil (Coopercon Brasil), presidente da Cooperativa Central da Construção Civil do Distrito Federal (Coopercon-DF)

    *CE-BIM - COMITÊ ESTRATÉGICO DE IMPLEMENTAÇÃO DO BIM

    O CE-BIM tem como atribuições específicas à proposição, no âmbito do governo federal, da Estratégia Nacional de Disseminação do BIM no Brasil. O CE-BIM dispõe do suporte de Grupo de Apoio Técnico (GAT-BIM), constituído por servidores indicados por cada órgão que compõe o Comitê Estratégico. Conta ainda com Grupos ad hoc (Grupos Temáticos) com o intuito de discutir temas relacionados a eixos estratégicos tais como Capacitação de Recursos Humanos, Compras Governamentais, Regulamentação e Normalização, Plataforma BIM e Infraestrutura Tecnológica.

    Além do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, que exerce a sua presidência, o Comitê Estratégico é integrado pela Casa Civil da Presidência da República; Ministério da Defesa; Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão; Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações; Ministério das Cidades e pela Secretaria-Geral da Presidência da República. (Decreto Presidencial de 05 de Junho de 2017 - http://www.mdic.gov.br/index.php/competitividade-industrial/ce-bim) § único: O Comitê de Jurados será coordenado pelo Coronel do Exército Brasileiro Washington Luke, representante do Ministério da Defesa no GAT-BIM do Comitê Estratégico de Implementação do BIM do Governo Federal.

    1. Critérios de julgamento das categorias
    • Contratante: serão analisados tecnicamente os editais de licitação, elaborados pelos Órgãos da Administração Pública, para contratação de projetos, de obras e de gerenciamento de construção de edificações e de infraestrutura. Também, serão observados o número/porcentagem de disciplinas em BIM, qualidade do processo de coordenação, quantidade e qualidade de usos BIM desenvolvidos, BIM mandate, métricas da gestão, manuais de processo BIM, lições aprendidas.

    • Projetista: serão analisados os usos praticados, processo de projeto interno, métricas, lições aprendidas na elaboração dos projetos de edificações ou de infraestrutura contratados pela Administração Pública.

    • Educacional: serão analisados a qualidade da ementa da(s) disciplina(s), abrangência de conteúdo, metodologia didática, número de alunos beneficiados nas universidades, nos centros universitários brasileiros e nas instituições de ensino técnico brasileiros, públicos e privados. Também serão avaliados a maturidade dos projetos elaborados pelos alunos do curso ou da disciplina.

    §1º: O Comitê de Jurados do 1º PRÊMIO BIM DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA é soberano e de seu julgamento não caberá recursos.

    §2º: Os projetos inscritos serão avaliados pelo referido Comitê, que garantirá o atendimento a todos os requisitos deste regulamento, permitindo a seleção dos melhores trabalhos a serem premiados.

    §3º: O Comitê de Jurados se reserva o direito de não indicar vencedores em quaisquer categorias, se assim julgar pertinente.

    §4º:A critério do Comitê poderão ser solicitadas informações adicionais ou documentos comprobatórios objetivando a complementação ou confirmação de informações, para auxiliar o julgamento.

    §5º: O Comitê de Jurados realizará a premiação dos (2) dois melhores trabalhos classificados como finalistas do PRÊMIO BIM DA ADMISTRAÇÃO PÚBLICA, assim distribuídos:

    Na categoria CONTRATANTE, será atribuído um Prêmio para contratos de obras/projetos/gerenciamento de EDIFICAÇÕES e outro Prêmio para contratos de obras/projetos/gerenciamento de INFRAESTRUTURA.

    Na categoria PROJETISTA, será atribuído um Prêmio para projetos de EDIFICAÇÕES e outro Prêmio para projetos de INFRAESTRUTURA.

    Na categoria EDUCACIONAL, será atribuído um Prêmio para o Nível UNIVERSITÁRIO e outro Prêmio para o Nível TÉCNICO.

    §6º: Questões omissas neste regulamento serão decididas pelo Comitê de Jurados do Prêmio.

    VII - CRONOGRAMA

    1. Período de inscrições: 16/Maio/2018 a 30/Setembro/2018;
    2. Divulgação de finalistas: 15/Outubro/2018;
    3. Período de apresentações aos jurados: 16/Outubro/2018 a 26/Outubro/2018;
    4. Divulgação de vencedores e premiação: 07/Novembro/2018.

    VIII - PREMIAÇÃO

    1. Divulgação dos finalistas

      Os finalistas do Prêmio serão amplamente divulgados através da mídia da Câmara dos Deputados. (site, TV Câmara e mídias sociais).

    2. Prêmios oferecidos aos vencedores
      • Troféu exclusivo do prêmio
      • Selo digital (imagem) para divulgação em mídia digital;
      • Ampla divulgação através dos canais de mídia da Câmara dos Deputados.

    IX - CONDIÇÕES GERAIS

    1. Os inscritos autorizam o uso gratuito e a divulgação de nome, imagens e conteúdos submetidos na inscrição, bem como o vídeo submetido pelos finalistas, para divulgação em quaisquer meios de comunicação e declaram que têm autorização dos autores para divulgação deste material;
    2. Projetos acadêmicos deverão ter sido oferecidos e ministrados pelo menos uma vez aos alunos alvo;
    3. Os inscritos concordam com todas as cláusulas deste regulamento;
    4. O coordenador do Comitê de Jurados exercerá voto de minerva em casos de empate nas votações.
    5. Os custos de transporte e acomodação para a cerimônia de premiação será por conta de cada finalista.

    X - ANEXOS - FORMULÁRIOS DE CANDIDATURA POR CATEGORIA

    1. Contratante
    2. Projetista
    3. Educacional

    CLASSIFICAÇÃO DAS OBRAS DE EDIFICAÇÕES QUANTO AO USO/FUNÇÃO

    EDIFICAÇÕES

    • Espaços de convivência
    • Edifícios educacionais
    • Administração e poder público
    • Culturais
    • Recreativos
    • Habitacionais
    • Instalações comerciais e de varejo
    • Instalações hospitalares e de saúde
    • Edificações para hospedagem e hotelaria
    • Escritórios
    • Instalações de pesquisa
    • Indústrias e instalações de produção
    • Instalações de manutenção e reparos
    • Instalações de armazenamento

    CLASSIFICAÇÃO DAS OBRAS DE INFRAESTRUTURA QUANTO AO NÍVEL

    Tabela nivel de classificação

REALIZAÇÃO

Câmara dos Deputados Frente Parlamentar do BIM

APOIO

CBIC - Câmara Brasileira da Indústria da Construção
Autodesk
MCR - Software
Graphisoft - A Nemetschek Company
Imagem
Esri - Official Distributor
AltoQi - Software BIM para projetos de Edificações
Bentley - Advancing Infrastructure
Vectorworks - A Nemetschek Company
Solibri - A Nemetschek Company
Scia
Bricsys